Novo estudo mostra que restauração em larga escala já está acontecendo na Mata Atlântica