MENU
Diretrizes de Sustentabilidade

Por Líria Rodrigues, analista de Sustentabilidade e Comunicação da Embraco

Tornar os relatórios de sustentabilidade uma prática padrão nas organizações, promovendo transparência e diálogos com os públicos que as rodeiam, além de apoiar a gestão da sustentabilidade. Esse é o objetivo da Global Reporting Initiative (GRI), que promove a construção de uma economia global sustentável, por meio de uma metodologia própria, na qual as organizações gerenciem seu próprio desempenho econômico, ambiental, social, sua governança e seus impactos, comunicando essas informações com transparência.

Recentemente, participei da 5ª Conferência GRI, em Amsterdã, na Holanda. Com o tema “Empoderando Decisões Sustentáveis”, o evento reuniu estudantes, universidades, ONGs, empresas, representantes de governos, investidores, entre outros grupos. Ao todo, 1.117 participantes, em 41 sessões, 208 palestrantes e nove palestras com especialistas – chamadas Master Classes.

Integrei a delegação brasileira, liderada pela diretora do Centro Regional Brasil da GRI, Glaucia Terreo, composta por 12 profissionais que trabalham com sustentabilidade nas principais empresas do país. Durante o evento, pude perceber que as questões e discussões sobre sustentabilidade, além de relevantes, têm se fortalecido e engajado públicos distintos das mais diversas áreas no mundo todo.

Há pouco tempo, as pessoas não estavam familiarizadas com o tema da sustentabilidade e não dispunham de ferramentas para implementar práticas sustentáveis. Entramos em uma nova era, com muitas ideias, pesquisas, métodos e ferramentas, mas ainda temos que entender como usá-los para obter bons dados, a fim de tomar decisões corretas, sustentáveis e duráveis. A mensuração é importante, mas a mudança só é atingida por meio de ações e estratégias adequadas.

Não devemos nos limitar à divulgação de informações, mas utilizá-las para avaliar as organizações, suas ações e estratégias, mitigando impactos e criando valor compartilhado. Assim, será possível engajar com inovação. É preciso estar aberto para novas maneiras de gerir os impactos e, para alcançar os objetivos, utilizar as novas tecnologias. Há espaço para o engajamento e parcerias inovadoras para lidar com os desafios globais enfrentados em todos os setores.

 

Os artigos assinados não traduzem a opinião da Página Sustentável. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate sobre os valores defendidos pelo empresa, através desse Portal, e de refletir as diversas tendências do mercado ou do setor.