Revolução no transporte urbano brasileiro

Um a cada quatro brasileiros usa o transporte urbano, mais especificamente ônibus para as atividades do dia a dia, ou seja, ir ao trabalho ou à escola, de acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Diante da importância que esse meio de transporte tem em nosso país - afinal são quase 50 milhões de pessoas que dependem dele diariamente-, esse segmento hoje passa por uma grande evolução.

Nos últimos anos, a qualidade da vida urbana tem sido pauta para muitas discussões e motivo de preocupação para os empresários do setor, que têm como objetivo agregar mais eficiência, segurança e qualidade nos serviços prestados ao usuário. Porém, a grande pergunta é como fazer isso em tempo de crise, quando os recursos para investimento são escassos e todos estão em busca de redução dos gastos.

A resposta é simples e nitidamente perceptível no mercado de transporte urbano, no qual empresários e respectivos times estão empenhados na busca de tecnologias para aumentar a eficiência do serviço, para que haja uma combinação de redução de custos com aumento na qualidade dos serviços prestados.

De norte a sul do Brasil, noto claramente que as empresas de ônibus buscam soluções cada vez mais eficazes para gerir melhor sua frota e a principal aliada para isso é a telemetria. É por meio dessa tecnologia tão brilhante é possível monitorar em tempo real todos os indicadores de cada veículo de uma frota, além do controle de consumo de combustível, jornada de trabalho, gestão do tempo de viagens, controle de paradas, cumprimentos de metas, entre outros.

Evolução

A tecnologia vem evoluindo a cada dia e acompanhando a necessidade das empresas de ônibus, adaptando soluções compatíveis para cada tipo de operação. Caso os ônibus sejam equipados com barramento CAN (rede de dados do veículo), a telemetria possibilita a leitura de dados reais com maior precisão das informações. Um exemplo de informação extraída do barramento CAN é a leitura do consumo de combustível, que associada a outros eventos possibilita ao empresário uma gestão online de seus gastos e até mesmo desenvolvimento de planos de ação para redução do consumo.

Atualmente há grandes empresas no mercado usufruindo de tal solução e que conseguiram otimizar processos, reduzir consumo de combustível, melhorar a forma de gestão e condução por parte do motorista, entre outros pontos. Temos divulgados indicadores de empresas que reduziram em até 25% dos gastos gerais com combustível, até 40% nos custos com manutenção e redução de 80% no número de acidentes de trânsito. Resumidamente o empresário ganhou ou "deixou de perder" e o usuário ganhou um transporte com maior controle, qualidade e segurança.

Benefícios

Além de redução de custos, há uma preocupação em gerir melhor as operações, monitorar em tempo real todos os indicadores de cada veículo da frota, controlar a emissão de gases poluentes na atmosfera, controlar de acelerações e freadas bruscas e gerir viagens e tempo de parada, entre outros.

Também é importante ressaltar que temos indicadores indiretos e importantes que aparecem com o tempo, e um exemplo é a satisfação do usuário, pois o motorista está dirigindo dentro de um padrão da empresa, o que evita, por exemplo, perdas com o veículo ligado sem movimentação.

Assim, as empresas podem fazer a gestão das viagens realizadas pelos veículos de acordo com as tabelas de horários fornecidas pelos órgãos gestores locais, além de acompanhar a utilização da frota nos itinerários.

Tendências

A tendência da telemetria é cada vez mais acompanhar o dinamismo desse mercado, além do crescimento das empresas de ônibus, ao mesmo tempo em que auxilia os gestores de frota a controlarem todos os pontos que já citei.

Ainda é possível ter as respostas para perguntas como: qual velocidade o ônibus entra e sai de um quebra-molas? Quanto tempo o veículo fica parado e com motor ligado em um terminal? Qual o motorista que dirigia o veículo no momento de uma reclamação de usuário? Qual é o chassis mais econômico da minha frota? Qual chassis é recomendado para uma determinada linha no ponto de vista "consumo"?

Ainda associadas à telemetria, existem soluções que possuem inteligência para auditar em tempo real a forma de direção do motorista, que é o caso do Rotograma Falado, que possibilita notificar e interagir com o motorista em tempo real, identificando e corrigindo erros, por meio de alertas sonoros, visuais e alertas de regiões controlada por georreferenciamento.

Outra solução que é importante ressaltar é o uso de câmeras, com o uso de duas internas e duas externas, que combinam eventos críticos com vídeo, veículo e motorista para uso em análise de incidentes, possibilitando melhor análise de sinistros para seguradoras e propagando iniciativas de saúde e segurança para o colaborador da empresa. Não podemos esquecer também da telemetria para o controle da Jornada de Trabalho, pois ela permite ao gestor da frota total controle sobre as horas trabalhadas de cada motorista, atendendo as exigências de Leis trabalhistas, como por exemplo a Lei 13103, também evitando acidentes por conta de fadiga e sonolência do motorista.

Por Bruno Santos, diretor da MiX Telematics no Brasil e LATAM Sul.