Consumo de energia sobe 4,9% em fevereiro

Dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) coletados entre os dias 1º e 28 de fevereiro indicam aumento de 4,9% no consumo de energia elétrica no país, quando comparados ao mesmo período de 2018. As temperaturas mais elevadas ao longo de fevereiro e a presença do feriado de carnaval neste período em 2018 são os principais motivos para o aumento do consumo no Sistema Interligado Nacional (SIN) que atingiu 66.498 MWmédios, montante de energia 3.134 MW superior ao consumo do ano passado.

Foto: Página Sustentável

O Ambiente de Contratação Regulado (ACR), no qual os consumidores são atendidos pelas distribuidoras (onde estão inseridos os consumidores residenciais, comerciais, industriais, rurais, serviços, iluminação pública e outros), registrou elevação de 5,7% no consumo, número que leva em conta a migração de consumidores para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Caso esse movimento dos agentes fosse desconsiderado, o consumo seria 7,1% superior.

No ACL, no qual as empresas compram energia diretamente dos fornecedores (com consumidores de atividade industrial, comercial e serviços), o consumo cresceu 3,2% quando a migração é considerada na análise. Quando as novas cargas vindas do ACR não são incluídas, o consumo ficaria estável (-0,1%).

Dentre os ramos da indústria avaliados pela CCEE, incluindo dados de autoprodutores, varejistas, consumidores livres e especiais, os setores de veículos (+6,7%), bebidas (5,2%) e manufaturados diversos (+4,3%) foram os segmentos com maiores índices de elevação no consumo, quando a migração não é considerada na análise. Por outro lado, dois setores apresentaram queda no consumo de energia, dentro do mesmo cenário sem migração: extração de minerais metálicos (-11,3%) e produtos de metal (-4,9%).

Shopping Parque da Cidade adota inovação em sistemas de gestão da água
Projeto fortalece posição estratégica do etanol
Encontro no Sesc Avenida Paulista discute os caminhos do fotoativismo
Transformar cidades em um lugar melhor para viver: o futuro sendo construído hoje