MENU
Pesquisa mostra que maioria dos chineses apoia o Acordo de Paris e a transição para a energia limpa

Uma recente pesquisa de opinião pública mostra um grande apoio dos chineses à ação climática em nível nacional e internacional. O levantamento foi conduzido pelo Centro da China para a Comunicação sobre Mudanças Climáticas (China4C) com 4250 entrevistados e cobriu seis grandes tópicos: crenças, impactos, resposta, políticas, execução e comunicação sobre mudanças climáticas.

"Os resultados da pesquisa mostram que a participação ativa da China na governança global do clima é popular com o público. Na China de hoje, a agenda de baixa emissões de carbono tornou-se recentemente importante estrategicamente para o país. O papel internacional da China está evoluindo daquele de um participante e um seguidor para um líder e um guia. Governança climática e desenvolvimento sustentável são as áreas mais favoráveis à liderança da China ", disse Haibin Zhang, professor da Escola de Relações Internacionais da Universidade de Pequim, que há muito estuda governança climática global.

A pesquisa mostra que 94,4% dos entrevistados pensam que as mudanças climáticas já estão acontecendo, 75,2% dos entrevistados já foram pessoalmente afetados pelas mudanças climáticas, enquanto 24,6% têm uma percepção contrária.

De acordo com o levantamento, 95,1% dos entrevistados pensam que a mudança climática causará aumentos nas ocorrências de poluição do ar, seguidas de epidemias de doenças (91,3%), secas e escassez de água (89,8%), inundações (88,2%), derretimento das geleiras (88,0%) extinções de espécies vegetais e animais (83,4%) e fome e falta de alimentos (73,4%) nas próximas duas décadas na China, se não houver contramedidas às mudanças climática.

Outro dado importante é que 96,8% dos entrevistados apoiam o esforço da China para promover a cooperação internacional em mudanças climáticas, das quais mais de metade (54,7%) afirmam que apoiam "fortemente".

Para acessar a pesquisa clique aqui.