Agroceres amplia investimentos em pesquisa e desenvolvimento

A unidade de sementes do Grupo Agroceres, que reune as marcas Sementes Biomatrix e Santa Helena Sementes, investe no programa de novos híbridos de milho e sorgo em Sorriso (MT) com genética própria. Atualmente, a estrutura de pesquisa inclui estações de desenvolvimento de híbridos em Minas Gerais (Patos de Minas e Ipiaçu) que também realizam ensaios para avaliar híbridos em todo país.

De acordo com o gerente de Pesquisa & Desenvolvimento, Jânio Delboni, em um programa de criação de híbridos, o primeiro passo é gerar novas populações com diversidade genética que possibilite à empresa obter linhagens superiores, parte integrante dos novos híbridos. Uma estratégia para aumentar a diversidade genética é a internalização de germoplasma exótico, originário de vários países que permite a introdução de novas características e aumento de produtividade: "No processo de obtenção de linhagens, podemos lançar mãos de várias ferramentas como autofecundação, retrocruzamento, haploidia, marcadores moleculares, entre outros."

Foto: divulgação

Aliado a isso, outro importante passo no programa de melhoramento foi a internalização da ferramenta de seleção genômica, incorporada com modelos de dominância em parceria com pesquisadores da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, que permitiu também aumentar a eficiência dos ganhos genéticos.

No caso específico de híbridos para silagem, algumas características são importantes como tolerância à requeima de folhas, tipo de grãos e digestibilidade da fibra. "Nesse ponto a Helix sempre foi uma empresa muito focada, pois no início de suas atividades, em 2005, optou por ter um programa de melhoramento exclusivo para o mercado de silagem de planta inteira e de grãos úmidos. Após mais de uma década de trabalho, a empresa permanece firme nesse segmento, o que nos permitiu selecionar e ofertar híbridos exclusivos nesse segmento de nutrição animal", disse Delboni.

O gerente explica ainda que a porção fibrosa da planta de milho ou sorgo representa mais de 50% do total da matéria seca produzida e há uma variação muito grande na digestibilidade desta fração: "A melhor metodologia para avaliar esta característica é a avaliação diretamente no rumem do animal. Contamos com animais especialmente preparados para este fim – os animais fistulados". Segundo o gerente de P&D, com essa ferramenta é possível avaliar a qualidade da FDN (Fibra em Detergente Neutro) em todo o programa de melhoramento genético para silagem - desde a formação das novas populações, que serão autofecundadas para obtenção de linhagens com características superiores para silagem, até o produto final, que são os híbridos silageiros.

 

 

PLD cai 15% em todos os submercados
Tetra Pak apresenta websérie sobre histórias de vida daqueles que atuam com reciclagem no país
Qual é a contribuição dos transgênicos para o meio ambiente?
Agricultura brasileira e redução dos gases de efeito estufa