Air Liquide anuncia 30% de redução na intensidade de carbono entre 2015 e 2025

O grupo Air Liquide anunciou o que chamou de "a mais ambiciosa meta do setor": reduzir 30% a sua intensidade de carbono até 2030, tendo como referência o ano de 2015. Para tanto, a empresa aumentará cerca de 70% as suas compras de energias renováveis; melhorará a eficiência energética de suas unidades de produção; e reduzirá em 10% a pegada de carbono de seus produtos - por meio da otimização na produção e transporte.

Benoît Potier, presidente da Air Liquide.
Foto: Divulgação

Com relação aos seus clientes, o grupo também está comprometido com a promoção de soluções de baixo carbono. Graças ao profundo conhecimento dos processos de seus clientes, a empresa está oferecendo soluções que permitam a eficiência energética e redução das emissões como, por exemplo, a oxi-combustão. Nesse sentido, e empresa está desenvolvendo novas soluções como a captura e uso de CO2 e desenvolvimento novos materiais para eletrônicos.

Além disso, a companhia está engajada no desenvolvimento de biometano para a indústria e o transporte; na proposição de soluções alternativas para logística refrigerada; e na promoção do hidrogênio - em particular o hidrogênio livre de carbono - que terá um importante papel na transição energética.

"A indústria tem um papel enorme no desafio das mudanças climáticas, por meio do desenvolvimento de novas tecnologias e criação de novas cadeias de baixo carbono", disse o presidente da Air Liquide, Benoît Potier. Segundo o executivo, a empresa gasta cerca de um terço dos seus recursos voltados para inovação nessa área.

Link relacionado

Conferência Transporte de Produtos, Logística e Frota Sustentável

Renováveis na Alemanha passam o carvão
Uso da água, de novo e sempre
PLD é fixado em R$ 166,17 MWh no Sudeste e Sul
Nouryon faz novas parcerias para acelerar inovação química