Basf destaca iniciativas para reduzir o consumo de água

A Basf estabeleceu metas ambiciosas para suas plantas industriais na América do Sul. Uma delas determina a redução de 25% da água captada para cada tonelada de produto fabricado até 2025, tendo como base de comparação o ano de 2016. Seus resultados já são consistentes, considerando que desde 2002 o consumo de água por tonelada produzida diminuiu em 55%.

A economia é consequência de diferentes ações implementadas no decorrer deste período. No Brasil, práticas executadas há anos trouxeram resultados significativos. Em Guaratinguetá, o volume específico de água utilizado do rio Paraíba do Sul caiu 81% no período de 2002 a 2018; em Jacareí, 100% da água rejeitada no processo de desmineralização (devido a concentração de sais) é reaproveitada na fábrica - o que equivale a cerca de 22% de toda a água utilizada no local; em Santo Antônio da Posse, um sistema de coleta de água de chuva permite a reutilização do recurso para irrigação. Ao todo, a capacidade de armazenamento é de 6 milhões de litros de água - possibilitando reduzir as captações subterrâneas.

Soluções para economia de água incluem os segmentos automotivo, de agricultura e Home Care.
Foto: Divulgação 

Na fábrica localizada em Callao (Peru), por exemplo, foi instalado um sistema de recuperação de água de resfriamento nos tanques de monômeros. Nesta atividade, o consumo hídrico caiu 87%. No Chile, onde 60% da água disponível é utilizada para fins industriais e agricultura, a companhia aplica ferramentas de gestão de recursos hídricos alinhadas à meta global de uso sustentável da água em áreas propensas à escassez hídrica. Em relação a captação de água, houve redução de 17% de 2017 para 2018 na localidade de Concón.

Já na Argentina, na unidade de Santo Tome, foram instalados medidores de vazão de água no processo produtivo de forma a intensificar o controle de indicadores ambientais, enquanto na unidade produtiva de Poliuretanos em Burzaco a água de chuva é captada para irrigação e lavagem de caminhões de carga.

Para a cultura do arroz, há ferramenta que contribui com o processo de controle de plantas daninhas, em especial o arroz vermelho, reduzindo o volume da lâmina d’água durante o desenvolvimento da lavoura e evitando esse tipo de ocorrências. Dados técnicos compilados após o uso da tecnologia, apontam que a economia de água pode chegar a 30%.

Já para frutas e legumes, a Basf desenvolveu dois cultivares que se destacam: a melancia pingo doce e um híbrido de cebola. No primeiro, a menor demanda hídrica pode proporcionar até 80% de redução no uso da água por meio da conversão do sistema de irrigação por aspersão para gotejo. O híbrido de cebola, oferece entre 60% e 70% de redução por meio do mesmo sistema por gotejamento – além de aumentar a produtividade.

No segmento de Home Care, foi desenvolvido um ativo que permite colocar peças brancas, coloridas e escuras na máquina de lavar roupas em uma mesma lavagem. Além da enorme praticidade, a inovação atua como inibidor de transferência de cores, diminui o consumo de eletricidade, detergente, amaciante, além de promover a redução de 1,1 mil litros na quantidade de água consumida ao ano (por residência), equivalente ao uso diário de cinco pessoas.

Para as montadoras de veículos, há tecnologia que possibilita reduzir o consumo de água em até um tanque de enxague na etapa de pintura automotiva. O Ecoat é a primeira camada do sistema de pintura, aplicada no veículo com a finalidade de proteger contra a corrosão. Além da economia de água, a linha de produção se torna mais sustentável: é a base de água, não contém metais pesados e garante proteção com redução de até 20% na camada de tinta.

Nas soluções para construção civil, o destaque é o hiperplastificante MasterGlenium, que aumenta a eficiência da hidratação do cimento e reduz o uso de água em mais de 40% em relação aos processos convencionais – dados da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) indicam que a produção de um metro cúbico de concreto demanda em média de 160 a 200 litros de água.

Link relacionado

Conferência Novas Tecnologias para Tratamento de Esgotos e Efluentes

Tecpar busca parceiros para estimular pesquisa e desenvolvimento
EDP inaugura mais um posto de recarga para veículos elétricos no Espírito Santo
Novo estudo mostra que restauração em larga escala já está acontecendo na Mata Atlântica
L´Oréal Brasil e Engie firmam parceria para uso exclusivo de energia renovável