Cofundador da TriCiclos é escolhido champion global do clima para a COP2

Gonzalo Muñoz, presidente executivo e co-fundador da TriCiclos, foi nomeado champion da COP25, a próxima cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre mudanças climáticas, que será realizada no Chile, em dezembro de 2019. Essa é uma posição internacional de alto nível, nomeada pelo presidente da comissão e do país, Sebastián Piñera, anfitrião do evento. A figura do champion foi criada no Acordo de Paris e seu papel é aconselhar a ministra do Meio Ambiente, Carolina Schmidt (presidente da COP25), para divulgar suas mensagens de ambição e ação climática, participando de atividades, compromissos e intercâmbios em nível nacional e internacional.

A grande novidade dessa nomeação é que esta é a primeira vez na história da COP que um representante do setor privado assume o papel de champion.
Foto: Divulgação

Gonzalo terá este papel pelos próximos dois anos, em que irá defender e mobilizar a ação climática de todos as partes interessadas: cidades, estados, empresas, investidores e sociedade civil. Além de ajudar os países a traduzir a "onda" de ações geradas na COP25, tanto na implementação quanto no aprimoramento das promessas da agenda climática no mundo. Assim como gerar alianças que nos permitam avançar mais rápido em direção a uma economia com baixa emissão de carbono e resiliente às mudanças climáticas.

"Ao assumir este papel, espero ajudar a mobilizar a ação climática para todos os públicos com a intenção de facilitar a aproximação de todas as partes à agenda e o senso de urgência que os governos e organizações não governamentais defendem. Trabalharei para conseguir um comprometimento da comunidade empresarial, que permita mudanças reais e urgentes, a curto e médio prazos, para avançar a agenda climática do setor privado. Juntamente com os líderes políticos, esperamos garantir que os resultados desses compromissos sejam cumpridos e implementado com sucesso. Hoje, em relação à sustentabilidade, sabemos que estamos num ponto que não podemos retroceder, nós não podemos falhar", diz Gonzalo.

Coopermiti comemora a marca de 2,5 mil toneladas de lixo eletrônico reciclados em 10 anos
Relacionamento com comunidade indígena é um desafio, mas também oportunidade para construção de uma agenda positiva
São Paulo: 44% da bioeletricidade em 2018
Waste-to-Energy