Corona e Parley lançam projeto de combate ao plástico nos oceanos

A cerveja Corona anuncia, em parceria com a Parley for the Oceans, o lançamento um projeto global voltado a combater os plásticos nos oceanos. A iniciativa envolve uma série de ações multidisciplinares para conscientização e mobilização da sociedade contra ameaça que o plástico representa para os mares e praias brasileiras.

O projeto global Corona x Parley, que chega agora ao Brasil, foi lançado em 2017 e já recolheu mais de 1.500 toneladas de lixo plástico das praias de 15 países, engajando sete mil voluntários. As ações se baseiam em três grandes pilares: evitar o uso de plásticos; interceptar e recolher esses materiais nas praias; e criar subprodutos a partir dos rejeitos plásticos.

Gabriel Medina participou da iniciativa global lançada em Fernando de Noronha (PE) para retirar plásticos dos oceanos.
Foto: Divulgação

No Brasil, ao longo de 2019, Corona e Parley vão realizar mais de 20 limpezas de praias, iniciativas de conscientização e de mobilização para combater o lixo nos oceanos.

"O lançamento desse projeto global no Brasil reforça a preocupação de Corona com a questão ambiental. Optamos por iniciar o trabalho em Fernando de Noronha por conta da importância desse paraíso natural e do movimento que já acontece na ilha para acabar com o uso e a comercialização de itens plásticos", afirma a diretora de Marketing de Corona, Bruna Buás.

A primeira grande ação aconteceu no domingo (17 de fevereiro), com um mutirão para limpar algumas praias na ilha de Fernando de Noronha (PE), palestras de conscientização sobre a causa para mais de cem pessoas, além de promover uma ação para acelerar o fim do uso de plástico entre os comerciantes, moradores e visitantes da Ilha, trocando canudos, copos e sacos de plástico desses estabelecimentos por itens sustentáveis. Em apenas um final de semana, 119 quilos de lixo deixaram de chegar ao mar.

"Como um apaixonado pelo mar e embaixador de Corona, espero poder contribuir para a conscientização e a mobilização da população brasileira para a importância do combate à poluição dos plásticos nos oceanos. Este representa um problema grave e que precisa ser rapidamente revertido, se quisermos garantir a preservação dos paraísos naturais no Brasil", afirma Gabriel Medina, bicampeão mundial de surf.

Aeroporto Salvador Bahia pretende economizar 2 milhões de m³ com sistema de reuso
Energia solar fotovoltaica ocupa sétima posição na matriz elétrica brasileira e ultrapassa nuclear
Setor sucroenergético impulsiona economia e preservação do meio ambiente no Triângulo Mineiro
FSC reforça a importância das florestas para o desenvolvimento sustentável