Drone aumenta precisão de resultados em áreas agrícolas e industriais

O uso de drone nas áreas agrícolas e industriais tem trazido ótimos resultados. Os equipamentos são usados para atuar no sensoriamento remoto – metodologia que faz um levantamento por meio de imagens – para medir o volume do bagaço de cana, verificar falhas no plantio e para gerar soluções rápidas e automáticas, além de ser utilizado para fazer projetos de estradas com mais precisão.

Para o topógrafo da Usina Coruripe, José da Silva Farias, que opera o drone em Iturama, essa tecnologia facilitou muito o dia a dia de trabalho: “Antes, no sensoriamento remoto, eram necessárias 36 horas para realizar o procedimento. Com o drone, o tempo foi reduzido para 3 horas”.

Foto: divulgação

O equipamento de filmagem aérea também está atuando no plantio de cana. “Podemos fazer diversas análises e projetos de colheitas e plantio com o drone. Ele projeta as linhas de plantio a partir das imagens geradas e as exporta para o GPS de um trator, que assim trabalha de forma automática com maior rendimento e precisão no campo”, disse Farias, completando que o equipamento também serve para verificar a saúde vegetal da cana, observando aspectos como coloração, por exemplo.

Na unidade Coruripe, o drone também está sendo utilizado para ajudar no aumento da produtividade agrícola, monitorando as atividades de plantio, colheita e tratos culturais. “Com o drone, ainda é possível verificar a densidade da germinação da cana, pontos de alagamento, incidência de ervas daninhas e melhorias nas atividades operacionais”, disse o gerente Agrícola, Pedro Carnaúba. 

PLD cai 15% em todos os submercados
Qual é a contribuição dos transgênicos para o meio ambiente?
Tetra Pak apresenta websérie sobre histórias de vida daqueles que atuam com reciclagem no país
Agricultura brasileira e redução dos gases de efeito estufa