EDP vai construir maior usina solar do Espírito Santo

A EDP construirá uma usina solar para a Brametal, companhia dona de uma das maiores fábricas do mundo em produção de estruturas metálicas galvanizadas a fogo para geração e transmissão de energia elétrica, telecomunicações e geração de energias renováveis a partir das fontes eólica e fotovoltaica. A instalação vai gerar cerca de 2.409 MWh por ano, energia capaz de atender mensalmente 803 residências com o consumo médio de 250kWh/mês ou 3 mil kWh. Esta será a maior usina solar do Espírito Santo em potência instalada.

A planta, a ser construída em Linhares (ES), será composta por mais de 3.700 módulos fotovoltaicos em uma área de aproximadamente 30 mil m². A energia gerada na unidade evitará a emissão de 186,93 toneladas de CO2, equivalente ao plantio de 1.378 árvores. Além do benefício ambiental, o empreendimento permitirá à Brametal reduzir os custos com energia elétrica em sua unidade fabril capixaba em aproximadamente R$ 360 mil ao ano.

Foto: Página Sustentável

"A solução desenvolvida pela EDP proporcionará maior previsibilidade nos gastos com energia e a possibilidade de uma economia significativa para Brametal. Esse contrato é uma grande conquista para o grupo EDP", afirma o diretor da EDP Grid, Fernando Saliba.

O projeto contará com tecnologia de tracking – estruturas que se movem de acordo com as mudanças no ângulo dos raios solares – produzida pela própria Brametal, o que fará dessa instalação uma espécie de showroom dos equipamentos fabricados pela companhia. A conclusão da obra está prevista para o segundo semestre de 2019.

"A Brametal é parceira tradicional da EDP, tendo fornecido seus produtos para importantes projetos, tais como 225 torres, que somam 800 toneladas de estruturas, para 103 km de linha de transmissão de 230 kV entre Linhares e São Mateus, no Espírito Santo, e fornecerá aproximadamente 27 mil toneladas de torres para 750 km de linha de transmissão de 500 kV entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Esta parceria, construída ao longo de muitos anos, reflete-se agora na consolidação desse importante projeto de geração de energia solar fotovoltaica no Espírito Santo, pioneiro no estado com uso de tecnologia de tracking 100% nacional", diz o diretor-presidente da Brametal, Rui Luiz Scotti.

De acordo com a Agência de Serviços Públicos de Energia do Espírito Santo (Aspe), o estado possui ótimo índice de irradiação solar, ficando atrás apenas das capitais do Nordeste. No último ano, o Brasil ultrapassou a marca de 2 mil megawatts de potência operacional de fontes fotovoltaicas e o setor estima alcançar a marca de 3 mil MW de potência instalada até o fim de 2019.

 

ABB apresenta solução de última geração neutra em CO2
Armazenamento Energético em Geração Distribuída
Brasil está em 56º lugar no ranking de iniciativas urbanas sustentáveis
Programa que reciclou mais de 50 milhões de garrafas de vidro ganha escala setorial