MG: projeto integrado de reciclagem aprimora coleta seletiva em Pedro Leopoldo

A partir do emponderamento da comunidade e do fortalecimento das lideranças locais, o Instituto LafargeHolcim atua como facilitador de ações de melhoria nas cidades onde a empresa tem operação. A Rede Comunitária em Ação (Recoa), que nasceu em 2013, é um caso bem sucedido de trabalho integrado, a partir do apoio a projetos de organizações de base, elaborados de maneira coletiva, por meio da interação entre diversos atores e do estímulo à constituição de parcerias, comitês e redes locais. A Recoa já envolveu mais de 10 mil moradores de Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, em diversas ações de conscientização ambiental, preservação da natureza, reciclagem, capacitação e fortalecimento das associações participantes.

Foto: Divulgação

A Recoa implementou 14 “Muros Inteligentes” para melhorar e ampliar a coleta seletiva na cidade. São edificações que funcionam como pontos de coleta seletiva, com espaços dedicados para cada tipo de resíduo (metal, papel, plástico), sendo instalados nas escolas municipais e estaduais de Pedro Leopoldo. Além das aberturas, os muros também receberam pintura pelas mãos de estudantes da rede pública, como fruto de oficinas de grafitagem promovidas pelo projeto. A Recoa promove o fortalecimento das associações participantes e já realizou 15 oficinas de conscientização ambiental nas escolas públicas, além de dois mutirões em diferentes bairros, que propuseram palestras sobre saúde e meio ambiente, além de incentivar a limpeza do espaço público. Quando a construção dos muros começou, em janeiro de 2014, a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Pedro Leopoldo (Ascapel) recolhia cerca de 2 toneladas de material por mês na cidade. No ano passado, foram 3,5 toneladas mensais.

“Encontramos uma solução para o trabalho em rede e também para coleta seletiva, um problema local, destacando nosso compromisso com a sustentabilidade, a partir de uma ação de governança territorial”, explica a coordenadora do Instituto LafargeHolcim, Tatiana Nogueira.

De acordo com a coordenadora da Recoa, Márcia Lopes, a iniciativa começou com a capacitação de 13 associações locais, entre elas a Ascapel, que trouxe a visão da importância da coleta seletiva para a cidade. “Quando analisamos o cenário, percebemos que havia uma oportunidade na gestão dos resíduos sólidos. Notamos que a maioria dos resíduos era reciclável e decidimos desenvolver um projeto nesse sentido, além disso trabalhamos a educação ambiental por meio do diálogo e construção coletiva.

 

Shopping Anália Franco instala sistema de reuso de água
FSC como instrumento para a conservação da biodiversidade
ABB apresenta fábrica neutra em CO2 na Alemanha
Armazenamento Energético em Geração Distribuída