Moagem de cana no Centro-Sul tem queda de 3,55%

O volume total de etanol comercializado pelas unidades produtoras do Centro-Sul somou 1,26 bilhão de litros nos primeiros quinze dias de 2019, crescimento de 20,78% em relação à mesma quinzena do ano anterior (1,04 bilhão de litros), sendo 66,15 milhões destinados à exportação e 1,19 bilhão ao mercado doméstico. Os dados são da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A quantidade de cana processada pelas unidades no Centro-Sul somou 523,5 mil toneladas na primeira metade de janeiro. No acumulado da safra 2018/2019, a moagem alcançou 562,67 milhões de toneladas, configurando queda de 3,55% sobre o valor observado em igual período do ciclo anterior (583,40 milhões de toneladas).

Levantamento atualizado junto às empresas indicam que nesta entressafra sete unidades processadoras de cana e oito de milho permanecem em operação no Centro-Sul.

Avaliação quinzenal da safra de cana 2018/2019 aponta queda de 3,55% na região Centro-Sul.

Com a baixa moagem entre 1º e 16 de janeiro, as produções de etanol e açúcar também foram residuais. A quantidade fabricada de açúcar atingiu 11,3 mil toneladas no período, enquanto o volume produzido de etanol totalizou 70,35 milhões de litros (35,44 milhões de hidratado e 34,91 milhões de anidro).

“Parcela majoritária da produção do renovável observada na primeira metade de janeiro se refere ao etanol de milho”, disse o diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues. Segundo levantamento do UnicaData, dos 70,35 milhões de litros fabricados naquela quinzena, 45,82 milhões (65%) foram etanol de milho.

No acumulado desde o início da safra 2018/2019 até 16 de janeiro de 2018, a produção de açúcar somou 26,35 milhões de toneladas, contra 35,83 milhões em idêntico período do ciclo passado. Em relação ao etanol, o volume fabricado totalizou 30,20 bilhões de litros, dos quais 9,14 bilhões de anidro e 21,06 bilhões de hidratado.

Este volume superior a 30 bilhões de litros corresponde a um crescimento de 19,54% sobre 2017/2018 (25,26 bilhões), sendo que o etanol produzido a partir do milho alcançou 562,80 milhões no ciclo corrente.

Do total de matéria-prima processada nos primeiros 15 dias de janeiro, 78,11% destinaram-se à produção do renovável. No acumulado da safra, esse percentual atingiu 64,54%.

 

 

ABB apresenta solução de última geração neutra em CO2
Brasil está em 56º lugar no ranking de iniciativas urbanas sustentáveis
Armazenamento Energético em Geração Distribuída
Programa que reciclou mais de 50 milhões de garrafas de vidro ganha escala setorial