PepsiCo amplia metas para reduzir água

Processos produtivos sustentáveis estão entre os principais pilares da agenda sustentável da PepsiCo. Há dez anos, a companhia estruturou o ReCon, programa de conservação de recursos, com metas claras para serem cumpridas até 2025. Entre elas, há uma de redução do consumo de água na produção de 25% em relação ao que era consumido em 2015 - meta atingida no fim de 2018.

E os avanços são grandes: comparado a 2006, quando a agenda global Vencer com Propósito foi adotada globalmente pela companhia, o total de água gasto por quilo de alimento produzido no Brasil caiu para menos da metade: de 4,66L/Kg (2006) para 2,36L/Kg (2018), uma redução de aproximadamente 50%. Com isso, somente em 2018, foram economizados 96.500.000 de litros de água neste indicador. 

Foto: Divulgação

"Todas as mudanças no nosso processo são fruto de investimento e boas práticas. A PepsiCo sabe da importância do tema e, por isso, a preocupação é tão grande. Economizar e otimizar recursos naturais é fundamental para o planeta, mas também para o negócio. Nos traz vantagem competitiva e impacto positivo para a comunidade em que atuamos", diz o gerente de Sustentabilidade, Eudes Costa.

Mesmo com a meta para 2025 atingida, a empresa busca redução de mais 8% até o fim de 2019. Para isso, são diversas iniciativas adotadas nas linhas de produção. "A meta este ano é aumentar a eficiência de consumo com a redução de perdas e aumento de reuso de água nos processos e instalações", destaca Costa.

Empenhada em encontrar formas inovadoras de minimizar seu impacto no meio ambiente e tornar a operação cada vez mais sustentável, desde 2016, a PepsiCo em parceria com a Tetra Pak utiliza solução tecnológica para redução expressiva do uso de água nas fábricas de Petrolina (PE) e Sorocaba (SP). Após significativos resultados na economia de recursos hídricos, a empresa investiu na instalação de um segundo sistema WFS (Water Filtration Station), uma estação de tratamento que economiza até 95% da água utilizada no processo de envase da planta pernambucana - quando comparada a uma linha convencional. O equipamento permite poupar até 3 milhões de litros de água ao ano, o que representa o consumo de uma família com quatro pessoas por 31 anos.

Dentro do programa Agro, que fornece as matérias-primas diretas (aveia, milho, coco e batata), a economia de recursos também é mandatória. A meta da companhia é ter 100% desses cereais certificados pelo Programa de Agricultura Sustentável até 2025. O índice de economia de água médio é de 15%.

Link relacionado

Conferência Novas Tecnologias para Tratamento de Esgotos e Efluentes

 

Shopping Parque da Cidade adota inovação em sistemas de gestão da água
Projeto fortalece posição estratégica do etanol
Transformar cidades em um lugar melhor para viver: o futuro sendo construído hoje
Encontro no Sesc Avenida Paulista discute os caminhos do fotoativismo