Tecpar busca inserção na cadeia produtiva de veículos elétricos

Como estratégia de alinhar as últimas tendências nacionais e internacionais na área de tecnologia e inovação, o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) firmou parceria com a Renault para disponibilizar ao instituto a plataforma do Twizy, veículo elétrico produzido pela montadora. Com a plataforma e os dados abertos do protótipo disponibilizado pela Renault, pesquisadores do instituto podem desenvolver novos estudos para criarem outros veículos elétricos.

A iniciativa tem o objetivo de aproveitar o projeto de lei que propõe zerar a alíquota de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) exclusivo para veículos elétricos, hoje é de 3,5%, e tornar o Paraná o primeiro estado brasileiro a conceder incentivo fiscal para estimular a produção de carros elétricos.

Tecpar e Renault firmam parceria para impulsionar produção de veículo elétrico no Brasil.
Foto: Página Sustentável

A diretora de Inclusão e Mobilidade Sustentável da Renault, Silvia Barcik, explica que a montadora desenvolveu o veículo no conceito Plataforma Open Mind, quando todos os dados técnicos do veículo estão disponíveis – no caso do Twizy, para que a sociedade possa estudar soluções locais para a mobilidade: "A plataforma está disponível ao Tecpar para que os pesquisadores do instituto possam, dentro da área de atuação da empresa, desenvolver novos veículos a partir dos dados técnicos do veículo."

O diretor-presidente do Tecpar, Fabio Cammarota, ressalta que a ideia é o instituto apoiar o governo do estado na missão de transformar o Paraná o mais inovador do Brasil: "Dentro da nossa área de atuação, e em especial na área de energia inteligentes e agrotech, queremos ser o braço do governo para participar de projetos inovadores."

Cadeia produtiva

Pioneiro na área de veículos elétricos, o Paraná já tem uma eletrovia, que é mantida pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) e que é inovadora por ser a maior do país. São oito eletropostos na BR-277, ligando Paranaguá, no Litoral, a Foz do Iguaçu, no Oeste do estado.

O diretor de Indústria e Inovação do Tecpar, Rafael Rodrigues, ressalta que, além de incluir os colaboradores do instituto em um ambiente de imersão tecnológica, a intenção de manter, por 15 dias, a plataforma do Twizy no Tecpar é avaliar como a empresa pode participar, direta ou indiretamente, na cadeia produtiva dos veículos elétricos. "A plataforma de desenvolvimento disponibilizada pela Renault serve como ignitor de pesquisas e faz com que nossos colaboradores possam estar imersos no ambiente de desenvolvimento e inovação na cadeia de veículos elétricos", salienta Rodrigues.

Link relacionado

Conferência Novas Tecnologias de Geração Fotovoltaica

Relacionamento com comunidade indígena é um desafio, mas também oportunidade para construção de uma agenda positiva
Coopermiti comemora a marca de 2,5 mil toneladas de lixo eletrônico reciclados em 10 anos
São Paulo: 44% da bioeletricidade em 2018
Waste-to-Energy