Veículo elétrico ganha impulso na Cúpula de Ação Climática

De olho nos 37 milhões de veículos elétricos que deverão rodar em todo o mundo até 2025, duas líderes globais em infraestrutura e tecnologia de carregamento elétrico anunciaram, nesta segunda-feira (17), metas ambiciosas de expansão de suas redes nos próximos sete anos. A ChargePoint, que administra mais de 50 mil pontos de recarga elétrica para veículos em sua rede global, comprometeu-se a entregar mais 2,5 milhões de pontos de recarga até 2025. Outra líder global, a EVBox, que já gere mais de 60 mil pontos de recarga em mais de 45 países, anunciou uma expansão da ordem de 1 milhão de novos pontos de carga até 2025. Juntos, estes anúncios equivalem a mais de 3,5 milhões de pontos de carga no exíguo prazo de sete anos até 2025.

Além das empresas de recarga, os veículos elétricos também receberam o apoio de 26 estados, cidades, regiões e empresas, que anunciaram simultaneamente as metas de 100% de emissão zero de veículos. Esses programas, desenvolvidos e administrados pelo The Climate Group e pelo C40 Cities, abrangem desde frotas corporativas e carros elétricos, para funcionários, até cidades que planejam adquirir apenas ônibus elétricos até 2025. Áreas de emissão zero nas cidades devem se tornar um fenômeno verdadeiramente global, já que mais 12 cidades confirmam seu compromisso, incluindo as megacidades asiáticas de Tóquio e Seul.

Foto: Página Sustentável

Coletivamente, as metas para as quais esses governos e empresas estão se inscrevendo aumentarão enormemente o número de veículos com emissões zero na estrada, elevando os números para os níveis necessários até 2030 e assim cumprir a ambição do Acordo de Paris.

Outro importante anúncio foi feito pelo Conselho de Hidrogênio, que assumiu o compromisso de garantir que 100% do hidrogênio usado como combustível no transporte seja descarbonizado até 2030. Essa coalizão global de CEOs reune mais de 50 líderes dos setores de energia, transporte e indústria. O Conselho do Hidrogênio também está pedindo aos governos que construam uma aliança global que permita criar as estruturas regulatórias necessárias para ajudar a tornar esse compromisso uma realidade. O transporte é o primeiro foco do Conselho de Hidrogênio, com o objetivo de apoiar os efeitos positivos em muitos setores.

Os anúncios feitos hoje resultarão em um aumento significativo no nível de infraestrutura para os veículos de emissão zero e dão mais segurança para os consumidores que querem comprar veículos elétricos. Para veículos movidos a hidrogênio, a meta anunciada hoje apenas aumenta a contribuição que essas tecnologias podem trazer para a consecução dos objetivos do Acordo de Paris.

Atualmente, existem aproximadamente 500.000 pontos públicos de carga nos EUA, Europa e China. Os novos 3,5 milhões pontos anunciados hoje deverão apoiar os previstos 37 milhões de veículos elétricos que deverão estar rodando em todo o mundo até 2025, impulsionando uma combinação de 384 bilhões de milhas elétricas por ano.

PLD cai 15% em todos os submercados
Tetra Pak apresenta websérie sobre histórias de vida daqueles que atuam com reciclagem no país
Qual é a contribuição dos transgênicos para o meio ambiente?
Agricultura brasileira e redução dos gases de efeito estufa