Veracel transporta celulose por via marítima há três anos e celebra resultados

A Veracel Celulose completou três anos utilizando, exclusivamente, o sistema de cabotagem para transportar a celulose do Terminal Marítimo de Belmonte (TMB), no Sul da Bahia, para o Portocel, porto especializado no embarque de celulose localizado no Espírito Santo.

A companhia produz em média 3.130t de celulose por dia, que são transportadas diariamente da fábrica ao terminal de Belmonte. Cada barcaça, quando totalmente carregada, é capaz de transportar 7.242t de celulose, ou seja, o equivalente aproximadamente a dois dias e meio de produção da fábrica.

Foto: divulgação

“Em 2015, o terminal se tornou apto a operar em sua plena capacidade e, com isso, eliminamos o transporte do produto por rodovias”, explica coordenador de Logística da Veracel, Erico Campinhos.

De acordo com Campinhos, o transporte da celulose por meio de barcaça elimina 380 viagens de carreta pela BR-101. Além disto, este modal reduz a emissão de dióxido de carbono (CO2); evita a sobrecarga das rodovias, oferece mais qualidade no transporte da carga, minimiza riscos de acidentes e possibilita um melhor planejamento das operações logísticas da empresa.

O Terminal Marítimo de Belmonte opera 24 horas por dia e conta com 240 colaboradores habilitados para as atividades. Para isso, a Veracel tem parceria com a Companhia de Navegações Norsul, que faz a cabotagem; e com a empresa Julio Simões Logística (JSL), que leva a celulose da fábrica em Eunápolis até Belmonte. Ambas são responsáveis por treinamentos de funcionários, além do manuseio e carregamento da carga. No período de um mês, são realizadas 13 viagens do TMB ao Portocel, onde é feito o desembarque de um total de 94.146t de celulose.

Tetra Pak apresenta websérie sobre histórias de vida daqueles que atuam com reciclagem no país
Qual é a contribuição dos transgênicos para o meio ambiente?
PLD cai 15% em todos os submercados
Agricultura brasileira e redução dos gases de efeito estufa