Hora do Planeta: Bondinho Pão de Açúcar participa de iniciativa global em alerta sobre mudanças climáticas

No dia 30 de março, das 20h30 às 21h30, milhares de cidades e monumentos ao redor do mundo apagarão suas luzes para chamar a atenção da sociedade sobre a urgência em combater o aquecimento global. O Bondinho Pão de Açúcar, cartão-postal que representa o Rio de Janeiro internacionalmente, participará mais uma vez da Hora do Planeta, ação lançada pela ONG WWF.

Recentemente, a WWF Brasil divulgou um estudo que indica uma tendência de redução da superfície hídrica na Amazônia brasileira. Em média, foram perdidos 350 km2 de área coberta por ambientes aquáticos por ano. Pesquisas demonstram ainda que, nos últimos anos, o número de queimadas aumentou, além de perdas na produção pela extensão do período seco e o racionamento de água que se estende pelo país, chegando pela primeira vez à capital federal.

Foto: Divulgação

As mudanças climáticas colocam em risco de extinção espécies de plantas e animais nas áreas mais naturais do mundo, caso as emissões de carbono continuem a subir. A Amazônia, por exemplo, pode perder 69% das suas espécies de plantas até a virada do século. Os dados, publicados pela revista Climatic Change, são alarmantes, mas sinalizam o que já vem acontecendo em nosso país.

Trazendo para a realidade da Mata Atlântica, o Bondinho Pão de Açúcar, situado em uma importante Unidade de Conservação, se dedica a práticas sustentáveis e defende a bandeira de um turismo ecológico e sustentável. Além de participar da Hora do Planeta, o parque - única atração turística do mundo que possui o Selo Verde, da ABNT, adota 40mil m² de áreas verdes da unidade de conservação do Pão de Açúcar, dentre elas a Trilha do Morro da Urca e a Pista Cláudio Coutinho - áreas da Mata Atlântica e de grande valor socioambiental.

O parque realiza ainda um trabalho de recuperação da flora e fauna, com grande valor na defesa da paisagem local e conservação da biodiversidade. Em cinco anos, foram recuperadas mais de 500 árvores da Mata Atlântica, que estavam ameaçadas de queda, a ação contribuiu ainda com o plantio de 1.700 mudas nativas da Mata Atlântica.

Tecpar busca parceiros para estimular pesquisa e desenvolvimento
EDP inaugura mais um posto de recarga para veículos elétricos no Espírito Santo
Novo estudo mostra que restauração em larga escala já está acontecendo na Mata Atlântica
L´Oréal Brasil e Engie firmam parceria para uso exclusivo de energia renovável