CCEE indica aumento de 3,6% no consumo e geração de energia em abril

Dados preliminares de medição da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), coletados entre os dias 1º e 24 de abril, apontam aumento de 3,6% no consumo e geração de energia elétrica no país, na comparação com o mesmo período de 2017.

O consumo de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) alcançou 61.936 MWmédios este mês. O montante é 3,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado e, segundo a análise, diretamente influenciado pelas temperaturas mais elevadas em 2018 frente aos registros do ano passado.

No Ambiente de Contratação Regulado – ACR (cativo), no qual os consumidores são atendidos pelas distribuidoras (onde estão inseridos os consumidores residenciais), o consumo cresceu 1,5%, já considerando na análise as cargas de consumidores que migraram para o mercado livre (ACL). O consumo seria 3,1% superior ao de 2017, caso esse movimento fosse descartado na análise.

No Ambiente de Contratação Livre (ACL), no qual as empresas compram energia diretamente dos fornecedores (onde estão os consumidores de atividade industrial/comercial), registra incremento de 8,7% em abril, número que já leva em conta as cargas oriundas do ACR na análise. O consumo seria 4,8% superior, se o impacto da migração não fosse levado em conta.

Dentre os ramos da indústria avaliados pela CCEE, incluindo dados de autoprodutores, varejistas, consumidores livres e especiais, os setores de veículos (+16,4%), metalurgia e produtos de metal (+11,8%) e alimentício (+8,9%) registraram aumento no consumo, mesmo sem o impacto da migração na análise, enquanto os maiores índices de retração, no mesmo cenário, pertencem aos segmentos de serviços (-3,1%), saneamento (-0,9%) e químico (-0,8%).

Em abril, a geração de energia atingiu 65.017 MWmédios, aumento de 3,6% na energia produzida frente ao montante gerado em 2017. A produção das usinas hidráulicas, incluindo as Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs, cresceu 9,9%, enquanto a geração de usinas eólicas (-5%) e térmicas (-19,3%) caiu no período.

A estimativa da produção das usinas hidrelétricas integrantes do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE), em abril, é equivalente a 99,5% de suas garantias físicas, ou 48.587 MW médios em energia elétrica. Para fins de repactuação do risco hidrológico, o percentual é de 88,55%.