Chamada pública seleciona casos inovadores na agricultura familiar

A Chamada Pública do FGVces (Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas) para seleção de empresas e organizações de produtores, da sociedade civil e do poder público inseridas na agricultura familiar encerra em 31/05. Podem participar organizações do setor privado com fins lucrativos (empresas, startups, consultorias e cooperativas de agricultores); órgãos governamentais (prefeituras e secretarias de estado), e organizações do terceiro setor com atividades voltadas para questões de interesse público e sem fins lucrativos (fundações, institutos, ONGs, associações e lideranças comunitárias).

O objetivo da chamada pública é buscar inspiração para construir, em conjunto com os participantes do projeto Bota na Mesa, diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar.

Crédito/Foto: Página Sustentável

Ao serem selecionadas, as organizações proponentes das iniciativas terão a oportunidade de apresentá-las em encontros presenciais com a rede de parceiros do projeto Bota na Mesa, que envolve cooperativas, gestores públicos responsáveis pela formulação e pela implementação de políticas destinadas ao fortalecimento da agricultura familiar, empresas do setor de alimentos e instituições de pesquisa. Os encontros de apresentação das iniciativas selecionadas ocorrerão no segundo semestre de 2018.

A CP faz parte do Projeto Bota na Mesa, realizado pelo FGVces em parceria com o Citi e que conta com o patrocínio da Citi Foundation e da Fundação Cargill. Tem como proposta promover o comércio justo, a conservação ambiental e a segurança alimentar e nutricional, contribuindo para que haja mais transparência nos relacionamentos e para que o papel social e ambiental do pequeno produtor esteja refletido em uma cadeia de alimentos mais justa e inclusiva.

Para mais informações acesse o edital e o site da instituição.

 

 

 

Confira as principais dúvidas sobre o sistema solar
Calendário 2019
Mudanças do clima estão tornando os incêndios maiores, mais quentes e perigosos
Solvay inaugura fábrica no Brasil e amplia participação na química sustentável