Liquidação financeira do mercado de curto prazo de energia elétrica movimenta R$ 1,9 bilhão

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE finalizou, nesta quarta-feira (10), a liquidação financeira do Mercado de Curto Prazo (MCP), referente a agosto de 2018, que movimentou R$ 1,92 bilhão dos R$ 12,39 bilhões contabilizados. Do valor não pago, R$ 8,82 bilhões estão relacionados com liminares de GSF no mercado livre (ACL) e R$ 1,65 bilhão representa outros valores em aberto da liquidação.

Foto: Página Sustentável

De acordo com a CCEE, é importante ressaltar que os agentes credores amparados por decisões judiciais vigentes para não participar do rateio da inadimplência oriunda de liminares do GSF perceberam adimplência próxima de 56% e os agentes amparados por decisões que determinam a incidência regular das normas perceberam adimplência de 7%. Após a operacionalização dessas decisões judiciais, não houve recurso para efetivar os pagamentos aos agentes que não estão protegidos por decisão judicial desta natureza.

Na contabilização de agosto/18 foram repassados R$ 822 milhões de recursos financeiros da Conta de Energia de Reserva (CONER), rateado aos agentes de acordo com seu consumo nos últimos 12 meses. A maior parte deste montante foi absorvido na contabilização dos demais agentes, reduzindo seus débitos.

A liquidação financeira do mercado de curto prazo representa o acerto de eventuais diferenças entre a energia medida e a contratada pelos agentes que operam no âmbito da CCEE. Os débitos e créditos, apurados pelo processo de contabilização das operações do mercado pela Câmara de Comercialização, são valorados ao Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), calculado semanalmente.

Qual é a contribuição dos transgênicos para o meio ambiente?
PLD cai 15% em todos os submercados
Tetra Pak apresenta websérie sobre histórias de vida daqueles que atuam com reciclagem no país
Agricultura brasileira e redução dos gases de efeito estufa