MME flexibiliza mistura voluntária de biodiesel ao diesel

O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou, na última quarta-feira (4), a portaria que flexibiliza a mistura voluntária de percentuais de biodiesel ao mineral. A medida tem o objetivo de ampliar o consumo de biodiesel no Brasil.

                                                                                                       Foto: divulgação

Agora, os grandes consumidores atendidos por ponto próprio de abastecimento, como transportadoras e empresas de ônibus que têm os próprios tanques de diesel, podem usar até 20% de biodiesel no abastecimento. Para uso agrícola, industrial e ferroviário, a mistura pode ser de até 30%. O uso experimental, específico ou em demais aplicações, há a possibilidade de utilizar 100% de biodiesel. Antes, percentuais inferiores, como B15 (15%) e B18 (18%) não eram permitidos.

A flexibilização promovida pela portaria tem o intuito de ampliar o consumo do biocombustível, principalmente onde o biodiesel costuma ser mais barato que o diesel, como é o caso das regiões Sul e Centro Oeste. Com a expansão do consumo de combustíveis renováveis, espera-se promover nova competitividade para o setor, com possibilidade de redução de preço para o consumidor, além de vantagens ambientais, econômicas e sociais alinhadas com a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio).