Renováveis desafiam modelo de negócio das grandes energéticas europeias

O setor elétrico que se cuide, seu modelo básico de negócio está sendo impactado em todo o mundo pelas renováveis solar e eólica. O exemplo extremo vem da Europa, onde as grandes energéticas estão tentando aprender a viver com frequentes tarifas negativas. As tarifas nos países mais importantes varia a cada hora em função da demanda e do mix de fontes usadas para atendê-la. Está ficando cada vez mais frequente, em dias ensolarados e de bom vento, que se gere mais energia do que a demandada, momentos nos quais a tarifa fica negativa. Nas primeiras vezes em que isto aconteceu, o fato era pitoresco. Agora a previsão de tempo bom virou pesadelo para as grandes energéticas do continente. Mas, como disse Neil Eckert, presidente de uma empresa de pequenas instalações renováveis, "Bill Gates se tornou o homem mais rico da Terra acabando com os mainframes. Estamos vivendo o fim dos mainframes energéticos. O mundo terá que aprender novas técnicas - como investir em pequena geração distribuída".

Em tempo: para quem chegou há pouco no planeta, os computadores de grande porte, os mainframes, dominaram o mercado de informática até o começo do século e fizeram a fama e a fortuna da IBM.

https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-08-06/negative-prices-in-power-market-as-wind-solar-cut-electricity

Link relacionado:

Conferência Novos Modelos de Negócios para o Setor Elétrico