Tarifas elétricas negativas na Europa, EUA e Austrália

No primeiro semestre, as tarifas elétricas ficaram negativas durante quase 200 horas na Alemanha, 51 horas na Suíça e 42 horas na República Tcheca e Eslováquia. Com características semelhantes, as tarifas ficaram negativas durante 76 horas na Califórnia e 66 horas nos estados da Nova Inglaterra e, também, durante 59 horas na Tasmânia, ilha ao sul da Austrália. Nestes e noutros lugares no mundo desenvolvido, foi adotada uma tarifa que varia a cada hora do dia. O consumidor sabe, assim, se é melhor deixar para lavar e secar a roupa numa hora de tarifa mais baixa. Neste sistema, quando há um forte sol no meio do dia, ou quando rajadas de vento batem no começo da manhã, como a demanda nestes momentos é baixa, pode acontecer da oferta ser maior do que a demanda. Nesta situação, a tarifa fica negativa, sinalizando para as geradoras desligarem as térmicas mais caras.

A tarifa negativa já não é exceção e o setor elétrico será obrigado a buscar novos modelos de negócio para se manter.

https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-08-06/negative-prices-in-power-market-as-wind-solar-cut-electricity

Link relacionado:

Conferência Novos Modelos de Negócios para o Setor Elétrico