EDP Open Innovation seleciona startup brasileira para final de concurso

O EDP Open Innovation, concurso global para startups do setor elétrico, selecionou a GoEpik para participar da etapa final de sua 7ª edição. A empresa brasileira oferece projetos de realidade aumentada para todos os ramos da indústria, possibilitando a redução de custos, aumento da produtividade e resolução de problemas comuns às linhas de produção.

Entre as startups selecionadas, estão representantes da Alemanha (Deep), Índia (Ecolibrium Energy), Espanha (EZZING), França (Odit-e), Holanda (sensfix BV), Israel (Greeneum Network), Portugal (GoParity), República Tcheca (MycroftMind) e Suíça (SAMAWATT), com projetos nas áreas de energias limpas, inovação digital, redes inteligentes e armazenamento de energia.

Foto: Página Sustentável

Os projetos da edição de 2018 estão focados em inovação e nas grandes tendências do setor: descarbonização, descentralização e digitalização. Em um momento em que a inovação e a tecnologia desempenham um papel cada vez mais importante no setor energético, o júri apostou em projetos que possam fazer a diferença neste mercado em constante transformação.

"Em sua 7ª edição, o prêmio EDP Open Innovation tem como objetivo desafiar empreendedores de todo o mundo em busca de soluções aplicáveis ao setor de energia. Neste ano, avaliamos inscrições de equipes de 34 países e, para a grande final, foram selecionadas propostas de dez nacionalidades diferentes para a disputa", destaca a gestora de Inovação da EDP no Brasil, Livia Brando. 

As dez startups passarão por um período de imersão em Lisboa, de 17 a 30 de outubro, inseridas na comunidade global de empreendedorismo do Grupo EDP e apoiadas pela Beta-i, uma das principais organizações europeias voltadas ao fomento do empreendedorismo. A melhor equipe será premiada com 50 mil euros para investir em seu negócio, e os três primeiros colocados terão a oportunidade de participar do Web Summit, maior evento internacional de tecnologia voltado para startups, a ser realizado em Lisboa, em novembro.

Tequaly passa a operar com sistema de saneamento básico em todo Brasil
Baterias residenciais formam rede de armazenamento na Alemanha
Nove mil anos em doze
Romênia propõe avanço modesto das renováveis