ES: Aneel define redução tarifária da EDP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou as novas tarifas de energia elétrica a serem aplicadas para as unidades consumidoras da área de concessão da EDP Espírito Santo, distribuidora que atende mais de 3,8 milhão de pessoas em 70 municípios do estado.

O novo cálculo vai atingir as contas referentes à energia elétrica consumida a partir do dia 7 de agosto, que terão uma redução média de 4,84%. O efeito médio a ser percebido por todos os clientes atendidos em baixa tensão, como pequenos comércios e residências, será uma redução de 5,56 %, já a tarifa dos clientes residenciais terá uma redução de 6,57%.  Para os consumidores atendidos em alta tensão, como indústrias e grandes varejistas, a tarifa terá uma redução de 3,22%.

Imagem: Divulgação

A cada três anos, conforme estabelece o contrato de concessão firmado com a Aneel, é realizado o processo de revisão tarifária da EDP Espírito Santo, oportunidade em que são avaliados os investimentos realizados pela distribuidora, a qualidade do serviço prestado, os níveis de perdas na rede, os custos com compra de energia e os encargos setoriais, dentre outros itens.

Em 7 de maio de 2019, a Aneel havia divulgado um índice preliminar calculando uma redução média de 6,66%, porém, como o ano tarifário compreende o período de agosto/18 até julho/19, ainda faltava incluir na composição da revisão as informações relativas aos meses de maio, junho e julho de 2019, bem como a análise das contribuições da sociedade no processo de audiência pública conduzido pela Aneel.

Efeito percebido pelo consumidor: o efeito médio a ser percebido nas unidades consumidoras atendidas em baixa tensão, como pequenos comércios e residências, será uma redução de 5,56%. Nas unidades atendidas em alta tensão, como indústria e grandes varejistas, haverá uma redução de 3,22%.

Um exemplo é que para uma residência atendida pela EDP que até agora pagava R$ 100 na conta de energia, com a revisão homologada, passará a pagar em torno de R$ 94.

Você conhece a composição da tarifa de energia?

Com a revisão tarifária, a cada R$ 100,00 que forem pagos pelo cliente, R$ 20,57 serão destinados à EDP para a cobertura dos custos de operação, manutenção e investimentos. Outros R$ 33,10 serão dedicados às despesas com geração de energia e R$ 7,66 para as despesas de transmissão da energia. Os encargos setoriais responderão por R$ 10,96, enquanto os impostos e tributos ficarão com R$ 27,71 do total faturado.

 

 

Shopping Parque da Cidade adota inovação em sistemas de gestão da água
Projeto fortalece posição estratégica do etanol
Encontro no Sesc Avenida Paulista discute os caminhos do fotoativismo
Transformar cidades em um lugar melhor para viver: o futuro sendo construído hoje