Exportação de produtos florestais alcança US$ 2,8 bilhões no 1º trimestre

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) aponta avanço de 2,3% no valor das exportações de produtos florestais na comparação entre o primeiro trimestre de 2019 e 2018. Nos primeiros três meses deste ano, as negociações com outros países atingiram US$ 2,8 bilhões. Entre os produtos, destaque para a celulose, que cresceu 3,3% no período. Saldo da balança comercial do setor chegou a US$ 2,5 bilhões, o que representa um avanço de 2,8% quando comparado ao desempenho do mesmo período do ano anterior. A representatividade da balança do setor também cresceu e somou 5,2% do total das exportações brasileiras.

De janeiro a março, a China seguiu como principal mercado da celulose brasileira, adquirindo US$ 856 milhões do produto. A América Latina, por sua vez, é o destino com maior negociação para painéis de madeira (US$ 44 milhões) e papel (US$ 292 milhões).

Nos primeiros três meses do ano, foram 3,8 milhões de toneladas de celulose negociadas com outros países. Papéis chegaram a 500 mil toneladas, enquanto os painéis de madeira totalizaram 294 mil m³ exportados.

A produção papel chegou a 2,6 milhões de toneladas no primeiro trimestre (-0,6%). Destacaram-se o papel para fins sanitários e papelcartão, com avanços de 11,3% e 4,1%, respectivamente, no período. Já a celulose atingiu 4,9 milhões de toneladas produzidas entre janeiro e março (-7,1%).

O início de 2019 foi de crescimento de 1,1% nas vendas de painéis de madeira no Brasil, o que representou 1,6 milhão de m³ comercializados. Já o volume de vendas domésticas de papel foi de 1,3 milhão de toneladas no trimestre.

Foto: Página Sustentável 

 

Bike Itaú incentiva economia de CO2 na semana da mobilidade
Empreendedores investem em placas fotovoltaicas para reduzir custos com energia elétrica
Veracel usa bagaço de cana como alternativa para gerar energia
Renner utiliza energia solar para abastecimento de lojas