Exportação de produtos florestais alcança US$ 2,8 bilhões no 1º trimestre

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) aponta avanço de 2,3% no valor das exportações de produtos florestais na comparação entre o primeiro trimestre de 2019 e 2018. Nos primeiros três meses deste ano, as negociações com outros países atingiram US$ 2,8 bilhões. Entre os produtos, destaque para a celulose, que cresceu 3,3% no período. Saldo da balança comercial do setor chegou a US$ 2,5 bilhões, o que representa um avanço de 2,8% quando comparado ao desempenho do mesmo período do ano anterior. A representatividade da balança do setor também cresceu e somou 5,2% do total das exportações brasileiras.

De janeiro a março, a China seguiu como principal mercado da celulose brasileira, adquirindo US$ 856 milhões do produto. A América Latina, por sua vez, é o destino com maior negociação para painéis de madeira (US$ 44 milhões) e papel (US$ 292 milhões).

Nos primeiros três meses do ano, foram 3,8 milhões de toneladas de celulose negociadas com outros países. Papéis chegaram a 500 mil toneladas, enquanto os painéis de madeira totalizaram 294 mil m³ exportados.

A produção papel chegou a 2,6 milhões de toneladas no primeiro trimestre (-0,6%). Destacaram-se o papel para fins sanitários e papelcartão, com avanços de 11,3% e 4,1%, respectivamente, no período. Já a celulose atingiu 4,9 milhões de toneladas produzidas entre janeiro e março (-7,1%).

O início de 2019 foi de crescimento de 1,1% nas vendas de painéis de madeira no Brasil, o que representou 1,6 milhão de m³ comercializados. Já o volume de vendas domésticas de papel foi de 1,3 milhão de toneladas no trimestre.

Foto: Página Sustentável 

 

Mais uma cidade será destruída por barragem de mineração?
InpEV passa a ser signatário do pacto global
FSC como instrumento para a conservação da biodiversidade
Shopping Anália Franco instala sistema de reuso de água