Geração das usinas a biomassa cresce 14% no primeiro semestre

A geração de usinas movidas a biomassa, ao final do primeiro semestre de 2018, teve aumento de 14% quando comparadas ao mesmo período do ano passado. As 270 usinas movidas pela queima da biomassa em operação comercial no Sistema Interligado Nacional (SIN) somaram 2.408,8 MW médios entregues entre janeiro e junho deste ano. Em 2017, a geração alcançou 2.111,2 MW médios quando haviam 261 usinas cadastradas na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica - CCEE.

Foto: divulgação

O bagaço de cana totalizou 1.878.7 MWmedios em 2018 (78% do total). O montante gerado via queima do bagaço, ano passado, foi de 1.690.3 MWmédios (80% do total). A capacidade instalada das térmicas movidas a biomassa, ao final de junho, somava 12.678,5 MW frente aos 12.530,6 MW de capacidade existente um ano antes, ou seja, um pequeno crescimento de 1,2%.

A análise indica que, por estado, São Paulo segue como maior produtor de energia proveniente da queima da biomassa no país com 1.033,9 MW médios de energia entregues no primeiro semestre. Na sequência, aparecem o Mato Grosso do Sul (com 451,2 MW médios produzidos), Minas Gerais (291,8 MW), Goiás (232,7 MW) e o Paraná (154,5 MW).

Votorantim Cimentos aprimora matriz energética com resíduos urbanos
Lixões liberam 6 milhões de toneladas de gases de efeito estufa ao ano
Abetre apresenta cartilha com alternativas para gerenciamento de resíduos
ES: EDP e Findes inauguram posto de recarga rápida para veículos elétricos