Geração eólica cresce 17,8% em 2018

A geração de energia eólica em operação comercial no país cresceu 17,8% nos sete primeiros meses do ano. As usinas movidas pela força do vento somaram 4.470 MW médios entregues entre janeiro e julho frente aos 3.793,9 MW médios gerados no ano passado e a representatividade da fonte eólica em relação a toda energia gerada no período pelas usinas do sistema alcançou 7% em 2018. Os dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). 

Foto: Página Sustentável

Foram contabilizadas 520 usinas eólicas em operação comercial no país, ao final de julho, somando 13.240,10 MW de capacidade instalada, incremento de 17% frente aos 11.313,50 MW de capacidade das 446 unidades geradoras existentes em julho de 2017.

Quando a análise foca na geração por estado, o Rio Grande do Norte se mantém como maior produtor de energia eólica no país com 1.244,8 MW médios de energia entregues nos primeiros sete meses de 2018. Na sequência, aparecem a Bahia com 1.094,8 MW médios produzidos, o Piauí (576,9 MW), Rio Grande do Sul (569,9 MW) e Ceará (553,4 MW).

A fonte hidráulica (incluindo as Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs) foi responsável por 74,5% do total e as usinas térmicas responderam por 18,1%.

 

FSC como instrumento para a conservação da biodiversidade
Shopping Anália Franco instala sistema de reuso de água
ABB apresenta fábrica neutra em CO2 na Alemanha
Brasil está em 56º lugar no ranking de iniciativas urbanas sustentáveis