Renováveis na Alemanha passam o carvão

As fontes eólica, solar, hídrica e biomassa abasteceram 40% da energia elétrica usada na Alemanha em 2018. Superaram os 39% gerados a partir do até então hegemônico carvão. Um aumento de quase 20% da capacidade solar, o fechamento de algumas plantas antigas à carvão e o tempo mais ameno, ajudaram as renováveis a se tornarem as líderes na geração elétrica alemã.

As fontes renováveis estão prontas para um futuro ainda mais intenso na maior economia da Europa - já que o país se esforça não apenas para encerrar plantas à carvão, mas também nucleares. Uma comissão foi instalada para estabelecer um plano de fechamento da maior planta elétrica a combustível no mundo e os resultados devem sair ainda em fevereiro deste ano. 

Foto: Página Sustentável

 

Coopermiti comemora a marca de 2,5 mil toneladas de lixo eletrônico reciclados em 10 anos
Relacionamento com comunidade indígena é um desafio, mas também oportunidade para construção de uma agenda positiva
Waste-to-Energy
São Paulo: 44% da bioeletricidade em 2018