Termotécnica fortalece a reciclagem do plástico em Joinville

Antecipando-se à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), desde 2007, a Termotécnica mantém o Programa Reciclar EPS, que já deu um novo destino a mais de 40 mil toneladas de plástico. Representativo, esse número equivale a 1/3 de todo o material reciclado no Brasil durante esse período. 

O Programa Reciclar EPS gera cerca de 100 empregos diretos, conta com mais de 1,2 mil pontos de coleta e 300 cooperativas de reciclagem parceiras, o que impacta indiretamente mais de cinco mil famílias. Após reciclado, o EPS volta para o mercado e é utilizado para a fabricação de rodapés e molduras. 

Foto: divulgação

A unidade de reciclagem da empresa, que fica em Pirabeiraba, tem exemplos positivos relacionados à economia circular e lixo zero. O processo de logística reversa e reciclagem do EPS é realizado pela Termotécnica em todo Brasil.

O uso do EPS em alguns países é prejudicado pela falta de informação sobre seu destino pós-consumo. Para resolver essa questão, a Termotécnica possui parcerias estratégicas para logística reversa no exterior e é integrante da Global Packaging Alliance, que reúne os principais fabricantes de EPS do mundo para troca de tecnologias e soluções em reciclagem. São mais de 30 países que participam desse acordo internacional em prol da logística reversa, reciclagem e economia circular. 

O Selo Nacional de Plásticos Reciclados (Senaplas) é resultado de uma criteriosa análise da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast). O selo avalia a empresa quanto à adequação dos trabalhos de reciclagem do EPS aos conceitos de sustentabilidade, critérios socioambientais e econômicos exigidos pela PNRS.

Calendário 2019
Solvay inaugura fábrica no Brasil e amplia participação na química sustentável
Mulheres, inovação e protagonismo
Mudanças do clima estão tornando os incêndios maiores, mais quentes e perigosos