Vendas de carro elétrico aceleram na China e Europa

A China disparou na frente de todo o mundo e analistas acham que ela vai mudar a cara da indústria automobilística. Por lá, no primeiro semestre, as vendas de carros híbridos aumentaram 50% e a de elétricos puros simplesmente dobrou, passando de 1 milhão. Por trás do movimento está o esforço do governo chinês para atacar o problema da poluição nas grandes cidades. O governo implantou padrões mais rigorosos de eficiência e emissão para carros fósseis e distribuiu subsídios para os elétricos que chegaram a US$ 1 bilhão no ano passado.

Foto: Página Sustentável

Na Europa, a venda de carros elétricos, híbridos e puros, neste primeiro semestre, saltou 40% e o mercado atingiu a venda acumulada de um milhão. Até o final do ano, a expectativa é chegar a 1,35 milhão. Até agora, a Noruega tinha a maior frota na Europa, mas deve ser ultrapassada pela Alemanha até o final do ano.

Tanto a China como outros países têm datas certas para eliminar todos os subsídios e deixar o mercado se ajustar.

Existem dois grandes obstáculos. O mais óbvio é a rede de recarga de baterias, ainda incipiente. Mas o pior são os trilhões em subsídios dados aos fósseis, que distorcem o mercado mais que qualquer apoio dado aos carros elétricos.

https://www.theguardian.com/environment/2018/aug/26/electric-cars-exceed-1m-in-europe-as-sales-soar-by-more-than-40-per-cent

https://www.bloomberg.com/news/articles/2018-08-24/can-electric-cars-make-china-this-century-s-detroit-quicktake

Votorantim Cimentos aprimora matriz energética com resíduos urbanos
Lixões liberam 6 milhões de toneladas de gases de efeito estufa ao ano
Abetre apresenta cartilha com alternativas para gerenciamento de resíduos
Vendas explosivas da Tesla na Noruega fazem Mercedes viver seu momento Kodak